A Palavra dos Leitores | 10-09-2010 10:21

Presidente da câmara de Santarém lança abaixo-assinado em defesa da festa brava

Queira saber, senhor Moita Flores que a carne produzida em matadouros serve para alimentação necessária. Esses animais são mortos com esse propósito e não com o da simples diversão. Tal comparação é descabida e o protesto e manifestação são direitos que temos desde o 25 de Abril. Qual é a ideia? Proibir liberdade de expressão, protesto e discussão? Prender os "dissidentes"? Um autarca deveria pensar duas vezes antes de fazer certas declarações. João Pela formação e responsabilidade intelectual e ética que tenho, bem como por razões de consciência, não acompanho o postulado pró-tauromáquico do dr. Moita Flores. Espero que ele ainda tenha o bom senso e a coragem de pensar melhor antes de se meter em algo que depois pode fazê-lo sentir-se culpado. Também espero que ele não continue a inventar ou invocar argumentos infundados, os quais só servem para seu desprestígio. Júlio da Silva e Sousa Tinha uma certa estima e respeito por Moita Flores. Após estas declarações, não lhe perdi o respeito, mas baixei consideravelmente o grau de estima em que o tinha. Comparar matadouros ou explorações pecuárias com um espectáculo em que o divertimento público se obtém através do sacrifício doloroso de um animal, é no mínimo inquietante numa pessoa que tem como função gerir os destinos de uma autarquia que não nada propriamente em prosperidade! Joaquim Ribeiro Os indivíduos que não preservam a sua cultura e tradição, estão longe de poder contribuir com o que quer que seja para o desenvolvimento da sua terra. A mesquinhez é uma doença, não uma atitude. Edmundo Oliveira Acho esta iniciativa de uma extrema falta de sensibilidade e de altruísmo da parte deste autarca. Já é tempo de acabarmos com estes espectáculos medievais. Para divertimento de alguns, tortura-se o animal, roubando-lhe a dignidade. Há que evoluir e começar a respeitar os animais como seres sencientes que são. As tradições não justificam sofrimento e tortura; é uma questão de bom-senso e de ética.Salomé Eiras

Mais Notícias

    A carregar...