A Palavra dos Leitores | 21-07-2011 08:33

Negar um prato de sopa a um pobre em Fátima

Fátima, 13 de Julho, num restaurante.Eram aproximadamente 16 horas quando uma senhora (idosa, pobre e bem disposta) entra no meu restaurante.“Por caridade, dêem-me uma sopa” pediu-me. Enquanto atendia outros clientes ajudei-a a sentar-se e prontamente foi colocado um prato de sopa, um pão e um sumo à sua frente. Apesar da sua fragilidade física ainda comeu um prato de carne e, o que sobrou, levou “para o jantarinho”. De toda esta resumida história, que não é a primeira que testemunho aqui no trabalho, quero acrescentar – e realçar – uma frase dita pela respeitável senhora: “Fui a vários restaurantes e, cada um com a sua desculpa, ninguém me deu um prato de sopa”. A situação suscita-me várias perguntas. Será possível que nesta cidade, onde o espírito cristão deve reinar, se negue um prato de sopa? Será possível que estes empresários só pensem em dinheiro, riqueza, ganância? Será possível que o espírito de caridade e solidariedade esteja fora do coração das pessoas, neste época de crise social? Que Deus nos perdoe.Sérgio Patrício

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo