A Palavra dos Leitores | 03-12-2013 09:53

Mulher atropelada junto a passadeira em São Domingos

Na notícia pode ler-se que a senhora “atravessou de repente a passadeira não dando hipótese ao condutor de travar e evitar o acidente”. Não me admira que tenha sido assim e já assisti a mais situações do género. As pessoas que circulam a pé não podem partir do princípio que têm total prioridade nas passadeiras e que os condutores são obrigados a ter reflexos apuradíssimos e travões especiais para conseguirem travar tão de repente. Muitas vezes há condutores obrigados a travar de repente para evitar atropelar peões que atravessam de qualquer maneira e isso provoca choques em cadeia porque os condutores que vêm atrás não têm tempo para se aperceber do que se passa. Francisco Dias da Graça Desta vez foi a pessoa atropelada que se aventurou e atravessou sem as devidas cautelas mas acontece muitas vezes serem os automobilistas os culpados porque não ligam à sinalização ou porque vão com pressa e não estão para parar. Quantas e quantas vezes, nomeadamente em alturas de maior tráfego, estou longos minutos a tentar atravessar e ainda me apitam e insultam quando decido fazê-lo! Somos um povo pouco civilizado estejamos no papel de peões ou de condutores e não vejo nenhumas melhorias apesar de tanto dinheiro gasto, nomeadamente em escolas de trânsito para crianças. Regina Maria Pereira Jardim Notícia relacionada: http://www.omirante.pt/index.asp?idEdicao=54&idSeccao=479&id=67045&Action=noticia&title=Comentários#.UpcmHKmp0dU

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo