A Palavra dos Leitores | 24-07-2015 10:22

Meu querido rio Tejo

Sou filho do Distrito de Santarém que é firme nos seus costumes e tradições e isso muito me alegra. Não tenho formação académica mas gosto de me explicar porque sei o que quero e não vejo nada do que pretendo. Vivo em Ortiga (concelho de Mação), uma bonita terra com uma paisagem deslumbrante. Nós aqui conhecemo-nos todos e somos todos irmãos. Ortiga é a nossa mãe e o Tejo é o nosso pai e é muito triste vê-lo como está. O rio deu muitas alegrias a esta gente e muitas famílias dali se governavam na pesca que era o seu ganha pão e criaram muitos filhos mas agora tudo desapareceu e o Tejo reduziu-se a uma miséria. "Estás triste, doente, sem vida/Já tuberculoso/Todos os dias olho para ti e choro/Eu morro/ Tu ficas a penar/Mas levo-te no meu coração/Para a eternidade". Manuel Pires Fontes : http://semanal.omirante.pt/index.asp?idEdicao=709&id=109896&idSeccao=12761&Action=noticia#.VYPJiPm6cdU

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo