A Palavra dos Leitores | 01-11-2015 13:51

Carta gastronómica do Ribatejo é um prato requentado

De vez em quando lá volta esta coisa da Carta Gastronómica do Ribatejo. Não acredito nestas coisas feitas por “entidades”. Ou são os restaurantes a fazer mais pratos tradicionais e só o farão se houver clientes que os consumam ou então são as pessoas que gostam de cozinhar a fazê-los em suas casas para a família ou para grupos de amigos. Tenho em casa dois livros com receitas do Ribatejo publicados com o apoio de câmaras municipais e outras entidades que não tenho de memória. Algumas dessas receitas não as posso fazer porque não encontro os ingredientes nas chamadas grandes superfícies. Se isso acontece já é uma grande constrangimento e não podemos obrigar os supermercados a terem o que só vende de vez em quando. Sei de restaurantes que tentaram ter pratos tradicionais e que agora só os fazem por encomenda. Como é que um protocolo entre entidades pode solucionar estas coisas de forma a “valorizar o receituário tradicional do Ribatejo, desenvolver um referencial gastronómico para a região e promover os produtos endógenos”. Palavras caras e nada mais. Venham de lá mais uma costeletas do cachaço com batatas fritas s.f.f. e para beber, uma coca-cola...diet!Maria Cândida Fernandes: http://www.omirante.pt/noticia.asp?idEdicao=54&id=85701&idSeccao=479&Action=noticia#.VitrKfnnvIU

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo