A Palavra dos Leitores | 01-11-2015 13:51

Teatro da Escola do Forte da Casa apresenta peça sobre violência doméstica

Gostei muito de fazer este trabalho com estes atores. São jovens com muito talento que estão à procura do seu caminho académico e profissional. Quando teimava em pensar num tema para a peça da escola no ano letivo 2014-15, apercebi-me que quase todos os dias o tema "violência doméstica" aparecia mos meios de comunicação social e como a prática do grupo tem sido mais pedagógica do que apenas lúdica, pensámos em conjunto e chegámos à conclusão que esse tema seria o melhor. Pedi ao meu colega e amigo Joaquim Marques que nos ajudasse e escrevesse a peça. Eu e a minha colega fizemos pesquisa no sentido de estudarmos os comportamentos das personagens e depois pusemos o projeto em prática.Gostei da intervenção da jornalista após a representação da peça, embora tivesse sido muito histórica. Não importam factos passados...não mudamos nada se continuamos a lamentar o que se fazia e dizia e escrevia...importa arregaçar as mangas e denunciar, ensinar, apoiar, prevenir...essencialmente prevenir nas escolas. A violência no namoro é uma constante com que nos deparamos no dia-a dia. Apesar de ter gostado de fazer este trabalho como encenadora, como espetadora odiei ver aqueles comportamentos...sou suspeita, mas fizeram-me emocionar quando interpretaram o texto: " Lembras-te mãe do dia em que me costuraste o vestido azul às florzinhas..." e senti vontade da bater naquela filha que de tão arrogante despertava em nós o pior dos sentimentos. Obrigada aos que estiveram presentes e que acreditaram neste trabalho.Virgínia MendonçaComento enquanto autor do texto da peça em referência. Nessa condição só posso sublinhar o trabalho de informação e formação que O MIRANTE sempre promove. Considero importante que o conhecimento do conteúdo do trabalho destes professores e de alunos, chegue a outro público que não só o que pode assistir e debater. Esta notícia confirma a atenção que dão a, só aparentemente, pequenos eventos mas que e por mim falo, são um reconhecimento estimável e um apoio á realização do nosso trabalho escolar e artísticoJoaquim Nogueira Marques: http://semanal.omirante.pt/index.asp?idEdicao=727&id=112587&idSeccao=13213&Action=noticia#.VitlO_nnvIU

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Médio Tejo