Arquivo | 12-05-2004 01:01

Passes sociais sobrevivem

Passes sociais sobrevivem
Os munícipes que utilizam transporte público para ir trabalhar ou estudar na Área Metropolitana de Lisboa (AML) podem respirar de alívio que os passes sociais vão manter-se, pelo menos, por mais um ano. Fonte da Secretaria de Estado dos Transportes confirmou a O MIRANTE que o Governo conseguiu chegar a acordo com as empresas transportadoras. A mesma fonte não confirmou o valor do acordo, mas uma entidade envolvida nas negociações garantiu que são mais de três milhões de euros. Um valor aquém dos cinco milhões de euros avançados no início das negociações. Os operadores privados de transporte público colectivo de passageiros da AML mantêm desta forma os acordos relativos aos passes sociais combinados (multimodais) por “razões de interesse público”.Os passes abrangidos pela medida são: L1, L2, L123SX, L123MA, 12, 23 e 123 e o acordo é extensivo às modalidades: normal, crianças, 3.ª idade e reformados/pensionistas.Recorde-se que no dia 1 de Abril, os operadores rodoviários privados: Rodoviária de Lisboa, Transportes Sul do Tejo, Vimeca Transportes, e Scotturb Transportes Urbanos, ameaçaram denunciar os acordos de utilização dos títulos combinados na AML a partir de 1 de Julho. As empresas alegaram prejuízos devido ao aumento dos custos da prestação do serviço.A suspensão do acordo iria atingir centenas de milhar de passageiros detentores desses passes que teriam de pagar as viagens nestes operadores separadamente, com vários passes e com um agravamento substancial dos preços. Os aumentos estimados seriam na ordem dos 50 por cento e, em média, cada utente iria despender mais 25 euros por mês para pagar o transporte.As autarquias da AML, incluindo Vila Franca de Xira, cuja presidente liderou o processo, manifestaram-se junto da secretaria de Estado dos Transportes e conseguiram que o representante da tutela negociasse uma solução que não vai sub carregar os munícipes.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo