Arquivo | 02-03-2006 10:44

Câmara da Chamusca faz leilão para pagar dívidas

Objectos recolhidos do lixo e peças antigas que deixaram de ser usadas nas escolas do concelho ou nos serviços municipais renderam seis mil euros à Câmara da Chamusca.Uma estatueta de Santo António foi a primeira peça a ser vendida na hasta pública que a Câmara da Chamusca promoveu no sábado, para se desfazer de alguns materiais que estavam a ocupar espaço nos armazéns municipais. A peça foi vendida por 12,5 euros a José Mourato. “Comprei-o para oferecer à minha esposa que gosta destas antiguidades”, justificou.“Temos aqui outro santo um bocado esbugalhado e chamuscado porque já andou nos incêndios há uns anos. Mas é restaurável. Ninguém quer?”, pergunta o presidente da câmara, Sérgio Carrinho, que assumia as funções de leiloeiro. Uma mulher diz para se passarem aos mapas. Estes faziam parte do espólio do colégio Padre Fernando Eduardo Pereira, que fechou em 1962. Mas o leiloeiro coloca antes à venda uma enorme lâmpada, a última dos antigos projectores da praça de toiros da vila. Depois agarra num mapa de Portugal e exclama: “São 12 euros e 50 cêntimos, quem quer?”. Há várias licitações e o mapa sai por 20 euros. A seguir mais dois pelo mesmo preço. Uma carta de Portugal Continental foi depois arrematada pelo presidente da Junta de Freguesia de Alpiarça, José João Pais. Mais desenvolvimentos na eduição semanal.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Vale Tejo