Arquivo | 04-04-2006 16:31

Orçamento da Câmara de Santarém só para a semana

Não há duas sem três. A proposta de orçamento do município de Santarém para 2006 foi pela segunda vez presente a uma reunião do executivo e voltou a não ser votado. A decisão ficou adiada por uma semana para se poder incorporar nos documentos as propostas avançadas na sessão de segunda-feira pelos vereadores do PS.A maioria relativa do PSD que gere a câmara acolheu propostas vindas das forças da oposição aquando da elaboração dos documentos, pelo que é de crer que o orçamento no valor de 69 milhões de euros seja aprovado na próxima segunda-feira. Do bolo total, 37,3 milhões estão previstos para investimento e 31,8 milhões de euros para despesas correntes. Para financiar esses custos, estima-se arrecadar 41,8 milhões de euros de receitas correntes e 27,3 milhões de receitas de capital.A principal prioridade do orçamento prende-se com o saneamento financeiro da autarquia, revelou o vice-presidente Ramiro Matos (PSD), que tem o pelouro das finanças. A fatia mais grossa das despesas de capital é para pagar facturas de investimentos concluídos no anterior mandato. Os novos projectos representam apenas um total de três milhões de euros no corrente ano.Entre os projectos que o PSD se propõe arrancar em 2006 estão o Instituto Bernardo Santareno, o novo cemitério com forno crematório, uma casa mortuária, o Museu Nacional da Gastronomia, a climatização.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo