Arquivo | 04-01-2013 16:26

Autoridades investigam há 11 dias desaparecimento de jovem universitário de Baião

A Polícia Judiciária está a investigar o desaparecimento de um estudante universitário de Baião, que não é visto desde 23 de Dezembro, apesar de não haver indícios de ocorrência de crime, segundo aquela autoridade.Fonte da PJ disse à Lusa que, aparentemente, o jovem de 18 anos, residente em Covelas, Baião, terá saído de casa voluntariamente.Luís Manuel Matos Pinto, estudante de medicina dentária no Porto, saiu de casa depois de receber um telefonema, pouco depois das 15:00 do dia 23 de Dezembro, contou à Lusa Liliana Matos, prima do jovem desaparecido.Segundo a familiar, Luís Pinto terá deixado “tudo em casa”, incluindo o telemóvel, cujo conteúdo terá sido eliminado. O aparelho foi entregue à PJ.Nos dias seguintes ao desaparecimento, forças da Polícia Marítima e militares da GNR, acompanhados por cães, patrulharam a área de residência do jovem, incluindo junto ao rio Douro, situado a cerca que um quilómetro da habitação.Em declarações à Lusa, o presidente da Junta de Covelas, António Vieira, disse que nada terá sido encontrado pelas autoridades, que se deslocaram à zona várias vezes, sobretudo na semana passada.O autarca refere que a freguesia ainda tem esperança que nada tenha acontecido com o jovem, que disse ser “uma pessoa muito sociável e querida” na localidade.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo