Arquivo | 05-01-2013 08:41

Rui Patrício diz que o seu único pensamento é continuar no Sporting

O guarda-redes Rui Patrício afirmou hoje que o seu único pensamento é continuar no Sporting, no dia em que foi confirmado como capitão de equipa, sendo Schaars e Rinaudo os dois elementos que lhe sucedem na hierarquia. "Já era capitão antes desta reformulação. Eu só tenho um pensamento, que é continuar no Sporting e dar o meu melhor", disse, durante a apresentação do grupo de capitães do clube.Rui Patrício referiu que não se sente incomodado por não usar a braçadeira nos jogos, explicando que é complicado na posição de guarda-redes."Para falar com árbitro é mais complicado, porque estou longe e ao guarda-redes não convém sair da baliza e ir a correr ter com o árbitro. Acho bem ser um jogador de campo e não vejo qualquer tipo de problema. Temos excelentes jogadores para envergarem a braçadeira", afirmou.Depois de Rui Patrício surgem Schaars e Rinaudo na hierarquia, com o médio argentino a garantir que não é a mudança de capitães que vai resolver os problemas da equipa."Saiu Carriço e não sei do Elias, e entrou o Schaars neste grupo. Dentro do grupo, esta mudança não é determinante, não é por eleger certos capitães que vamos começar a ganhar e sair desta senda má", disse Rinaudo."Este é um detalhe e nós, como capitães, temos de mostrar o caminho, de forma mais clara do que o que estávamos a fazer, porque as coisas não estão a correr bem", acrescentou.O médio argentino afirmou ainda que “o problema é a nível futebolístico, e não passa por problemas de balneário”."As equipas têm sempre más fases e boas fases e nós estamos numa má fase. Acredito que com trabalho vamos dar a volta. O grupo está bem, o problema não é do balneário", salientou.Quanto ao holandês Schaars, que está lesionado e surgiu na sala de imprensa da Academia em Alcochete ainda apoiado em canadianas, referiu que mais importante do que dizer algo é mostrar essa atitude."Não é só o que dizemos, mas sim o que mostramos. Temos de manter a equipa unida e a trabalhar de forma dura. Temos de mostrar que a equipa tem de crescer e chegar ao nível do que é o Sporting. Depois da saída de jogadores como Carriço e Polga, outros têm que tomar os seus lugares", afirmou.Schaars disse que gosta de "trabalhar duro e ser responsável" e que aceitou integrar o grupo de capitães do Sporting porque acredita que tem capacidade para fazer esse trabalho.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo