Arquivo | 06-01-2013 08:45

Benfica insurge-se contra actuação policial no final do encontro de hóquei com o FC Porto

O Benfica insurgiu-se ontem contra a actuação da Polícia de Segurança Pública (PSP) após o encontro de hóquei em patins disputado contra o FC Porto, em comunicado divulgado no seu site oficial."O Sport Lisboa e Benfica repudia a atitude da Polícia de Segurança Pública logo após o final do `clássico´ de hóquei em patins, realizado este sábado, no Pavilhão Império Bonança", pode ler-se na nota benfiquista.Ainda segundo a nota, "no momento em que os atletas do FC Porto abandonavam a pista de jogo, e no seguimento de diversas provocações feitas aos apoiantes benfiquistas pela equipa visitante, o hoquista Edo Bosch agrediu – já junto ao túnel de acesso aos balneários – com o `stick´ um adepto que estava na bancada".No comunicado, o Benfica insurge-se contra a actuação policial, acusando a PSP de "passividade" aquando das alegadas provocações dos atletas portistas e das acções tomadas após as mesmas."A actividade da polícia verificou-se logo depois, mas para entrar bancada dentro, numa carga policial inexplicável, onde nem crianças nem mulheres foram poupadas", acrescenta o comunicado, acusando ainda as autoridades policiais de "dualidade de critério e de atitude difícil de compreender, atacando os adeptos do clube no Pavilhão da Luz e fechando os olhos a tantos exemplos de má conduta portista no Dragão Caixa, tendência repetida ano após ano". Os confrontos entre adeptos e polícia no final do Benfica-FC Porto, da 13.ª jornada do nacional de hóquei em patins, resultaram em duas detenções, segundo revelou à agência Lusa o subcomissário Sanches, da PSP.O responsável pelo policiamento da partida adiantou ainda que não teve conhecimento de qualquer ferido.Após o final da partida, que os "dragões" venceram por 6-4 e que lhes permitiu ascender à liderança do nacional, por troca com as "águias", os jogadores do FC Porto começaram a abandonar o recinto, dirigindo-se para o túnel do pavilhão, sob apupos e insultos dos adeptos da casa.No momento em que entrou para a "manga" de segurança, o guarda-redes portista Edo Bosch atingiu com o "stick" um adepto benfiquista que se encontrava próximo do túnel, em resposta às provocações de que os atletas portistas estavam a ser alvo.Em resposta à reacção do guardião, os adeptos benfiquistas que se encontravam naquela zona tentaram ripostar, o que obrigou à pronta acção de vários elementos da polícia de intervenção, dando início aos confrontos, com várias crianças a terem de ser retiradas das bancadas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo