Arquivo | 06-01-2013 17:57

GPIAA inicia investigação da queda de uma aeronave na zona de Alter do Chão que provocou um morto

O Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA) começou hoje a investigar as causas da queda de uma aeronave sábado na zona de Alter do Chão, que provocou um morto, revelou fonte da GNR.Os trabalhos arrancaram hoje ao início da tarde, no local do acidente, onde elementos do GPIAA recolheram vestígios, informações e efectuaram fotografias.O GPIAA vai desenvolver um inquérito para apurar as causas do acidente aéreo, segundo fonte do organismo.Militares da GNR mantiveram a segurança na zona até à conclusão dos trabalhos de hoje dos elementos do GPIAA e da remoção dos destroços da aeronave para um armazém da herdade onde caiu o aparelho, que ficaram à ordem do Tribunal Judicial de Fronteira, de acordo com a fonte da força de segurança.A queda de uma aeronave ocorrida sábado à tarde no concelho de Alter do chão, distrito de Portalegre, provocou a morte do piloto e único ocupante do aparelho, segundo fonte dos bombeiros.Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Portalegre, adiantou que a avioneta ligeira caiu numa zona rural, na Herdade Sobrial da Lameira, tendo o alerta sido recebido às 17:33, e que o piloto "tentou aterrar numa pista agrícola".Segundo fonte da GNR, o único passageiro, um homem de nacionalidade espanhola com 54 anos que residia em Madrid, teve morte imediata."A aeronave incendiou-se, ficou completamente destruída, e o corpo da vítima está carbonizado", acrescentou a fonte da força de segurança.De acordo com a GNR, a aeronave envolvida no acidente é uma avioneta ligeira, de dois lugares, que ainda embateu em dois cavalos quando se despenhou. Um dos animais morreu e o outro ficou ferido.A fonte da GNR indicou ainda que o piloto viajou para a herdade onde a aeronave se despenhou, onde funciona uma unidade de turismo rural, que tem uma pista em terra batida, almoçou no local, e depois, quando o aparelho já voava na viagem de regresso, "voltou para a pista alegadamente por ter surgido um problema, de origem desconhecida".O corpo da vítima mortal, segundo fonte da GNR, foi encaminhado para a morgue do Hospital de Abrantes, para ser efectuada a autópsia.As operações de socorro mobilizaram 24 operacionais dos bombeiros voluntários de Alter do Chão e do Crato, apoiados por oito viaturas e uma viatura Suporte Imediato de Vida (SIV), de Ponte de Sor.Militares da GNR foram também mobilizados para a zona do acidente que esteve vedada.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo