Arquivo | 10-01-2013 09:38

Novos títulos de Hélder Macedo e de Jô Soares entre livros a editar pela Presença até Abril

A Editorial Presença destacou, entre as suas novidades livreiras para o primeiro quadrimestre deste ano, as obras do português Helder Macedo, “Tão Longo Amor Tão Curta a Vida”, e do brasileiro Jô Soares, “As enganadas”.O livro “Tão Longo Amor Tão Curta a Vida”, título a partir de um soneto de Luís de Camões, é referido pela editora como um “'thriller' psicológico”.Hélder Macedo, 77 anos, actualmente a residir no Reino Unido, estreou-se literariamente como poeta, em 1957, com o livro “Vesperal”. O ano passado, também pela Presença, publicou a antologia “Poemas Novos e Velhos”.Jô Soares, que anteriormente escreveu “O Xangô de Baker Street”, volta aos ambientes históricos com “As enganadas”, novela enquadrada no Rio de Janeiro, em 1938, que é publicada em Março.O autor, conhecido actor e apresentador televisivo, retoma a temática dos assassinatos em série. Desta feita, o “chefe de polícia Filinto Müller designa uma trupe hilariante: um delegado sempre rabugento, assessorado por um auxiliar obtuso e medroso, e que contará com a ajuda de um ex-inspector lusitano muito bem relacionado, saído de um poema de Fernando Pessoa”, segundo nota da editora.Entre os destaques para este quadrimestre, está o romance “As Primeiras Luzes da Manhã”, de Fabio Volo, a sair em Fevereiro. Fabio Volo, segundo a editora, é “autor de vários romances, que conheceram grande sucesso em Itália, e foram traduzidos para diversas línguas”. Esta obra entrou no Top 10 de vendas, em Itália.Já este mês sairá “Lady Almina e a Verdadeira Dowton Abbey”, da condessa de Carnarvon, livro que “conta a verdadeira história do magnífico Highclere Castle”, na Grã-Bretanha, e que foi escolhido para as filmagens da série televisiva “Downton Abbey”, actualmente a ser transmitida na SIC e em canais por assinatura.Segundo a editora, a autora, para escrever esta obra, apoiou-se “na abundante documentação fornecida pelos arquivos do castelo e registos pessoais, como diários, cartas e fotografias”.O “Guia Para Um Final Feliz”, de Mathew Quick, é o primeiro título do ano desta editora, que projecta a publicação, ainda este mês, de “Pela Europa! - Manifesto por uma revolução pós-nacional na Europa”, dos deputados europeus Daniel Cohn-Bendit e Guy Verhofstadt - o primeiro, célebre pela acção no Maio de 1968, em Paris; o segundo, político liberal flamengo, antigo primeiro-ministro belga - que inclui uma entrevista do jornalista francês Jean Quatremer, especialista em questões europeias.Ainda na área do debate sobre a Europa, em Março é publicado “Sobre a Democracia”, da deputada europeia Sylvie Goulard e do ex-primeiro-ministro italiano Mario Monti.Em Fevereiro será publicado “Cidades de Papel”, de John Green, autor norte-americano cujas obras estão traduzidas em 12 idiomas.Em Abril é publicado o romance “O Menino de Cabul”, do afegão Khaled Hosseini, actualmente a residir nos Estados Unidos.“O menino de Cabul”, obra publicada em 55 línguas, “leva-nos desde o Afeganistão, dos últimos tempos da monarquia, até ao presente”, adianta a editora.Também em Abril, é editado “The Red House”, de Mark Haddon, o autor do "bestseller" “O Estranho Caso do Cão Morto”.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo