Arquivo | 13-01-2013 11:47

GNR detecta 690 condutores em excesso de velocidade no primeiro dia da Operação Mercúrio

A GNR fiscalizou no sábado, primeiro dia da Operação Mercúrio de controlo de velocidade, 37.915 veículos, tendo detectado 690 em excesso de velocidade, disse hoje à Lusa uma fonte do Comando Geral da GNR.Desde as 00:00 de sábado que 582 militares da GNR participam em acções de patrulhamento e fiscalização do controlo de velocidade rodoviária nas principais vias do país, uma operação que termina às 24:00 de domingo.A fonte do Comando Geral da GNR adiantou que, no primeiro dia da operação, foram fiscalizados 845 automobilistas, tendo três sido detidos por conduzirem com excesso de álcool, dois por falta de carta de condução e dois por motivos não especificados.Foi ainda detido um homem de 45 anos numa acção de fiscalização em Celorico de Bastos por posse de “uma arma de fogo modificada, de calibre proibido”, e por conduzir com excesso de álcool.O homem vai ser presente na segunda-feira a tribunal para aplicação de medidas de coação, disse a fonte da GNR.A GNR adiantou que foram aplicadas 648 contra-ordenações por infracções aos Código da Estrada, das quais 541 foram por motivos “graves”, 85 “leves” e 34 “muito graves”.No mesmo dia, foram registados 174 acidentes, dos quais resultaram um morto, dois feridos graves e 58 ligeiros.A fonte da GNR disse que foram detidos no sábado em Serzedelo, no concelho de Guimarães, quatro jovens franceses, como 17 e 18 anos, que tinham furtado uma viatura em Paris na quinta-feira.Os jovens foram detectados na sequência de um acidente de viação, que envolveu a sua viatura, com matrícula polaca, e causou dois feridos ligeiros.Quando chegaram ao local, os militares da GNR de Guimarães verificaram que os jovens tinham furtado a viatura em Paris e viajaram para Portugal, onde fizeram alguns furtos.O material do furto foi recuperado e entregue aos proprietários, assim como a viatura furtada. Os jovens foram detidos e constituídos arguidos.A Operação Mercúrio da GNR envolve um efectivo de todos os comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito, num total de 582 militares, equipados com todos os meios de controlo de velocidade operacionais (fixos e móveis), que levarão a cabo cerca de 261 acções de carácter preventivo.O objectivo é combater a sinistralidade rodoviária, associada ao excesso de velocidade.No sábado, as acções foram sobretudo direccionadas para as autoestradas e itinerários principais e complementares, elegendo-se como prioridade, para hoje, as estradas nacionais e vias situadas no interior das localidades.A GNR lembra que os níveis de sinistralidade rodoviária, registados na rede viária nacional - apesar da melhoria significativa registada nos últimos anos, com menos acidentes, menos vítimas mortais e feridos -, continuam a assumir valores preocupantes, constituindo o excesso de velocidade, a primeira causa de sinistralidade rodoviária grave, em Portugal.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo