Arquivo | 13-01-2013 11:48

Incêndios ameaçam grande observatório espacial australiano

Os incêndios florestais na Austrália, que há mais de 15 dias se propagam devido às altas temperaturas no país, estão hoje a ameaçar o grande observatório espacial, que agrupa vários telescópios internacionais.Os serviços rurais de luta contra os incêndios de Nova Gales do Sul (RFS) emitiram um alerta a indicar que um frente do fogo dirige-se para o observatório de Siding Spring, localizado no cume de uma cadeia de montanhas isoladas, conhecidas por Warrumbungle, a 500 quilómetros a noroeste de Sidney."Uma dúzia de lugares isolados no monte Woorut, entre os quais este observatório, pode estar ameaçados pelo fogo", de acordo com o comunicado."Trata-se de um incêndio florestal de grandes proporções e muito perigoso. (...) A polícia já evacuou o local. Os bombeiros e um avião de combate a incêndios 'canadair' estão no local”, refere o comunicado.O observatório tem dez telescópios gigantes operados por equipas de cientistas australianos, polacos, ingleses e norte-americanos.Dirigido pelo Departamento de Astronomia e Astrofísica da Universidade da Austrália, o observatório é um dos maiores e o mais avançados do mundo.Um porta-voz da universidade relatou que todos os funcionários foram retirados do local.A temperatura nesta zona é superior a 40º centígrados e as rajadas de vento atingem os 60 quilómetros por hora. A frente de fogo é superior a quatro quilómetros.O RFS acrescentou que foram registados mais de 134 incêndios, durante a madrugada, nesta região do país. Pelo menos 43 estão fora de controlo, disse.Um outro observatório australiano, localizado no Monte Stromlo, perto de Camberra, no sul do país, foi destruído por um incêndio no verão de 2003. Quatro pessoas morreram e 500 casas ficaram destruídas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo