Arquivo | 14-01-2013 16:08

Alterações climáticas provocam cinco vezes mais recordes de calor no mundo

O número de meses com recordes de calor em todo o mundo quintuplicou face ao que seria previsível sem o fenómeno das alterações climáticas, revela um estudo hoje publicado."Em média, há atualmente cinco vezes mais meses com recordes de temperatura registados do que aconteceria sem o aquecimento global", escrevem investigadores do Instituto Potsdam para a Investigação do Impacto Climático e da Universidade Complutense de Madrid na revista científica 'Climatic Change'.Segundo os cientistas, em algumas partes da Europa, da África e da Ásia do sul, o número de meses recorde multiplicou-se por dez e "80% dos recordes mensais registados não teriam acontecido sem a influência humana no clima".Os investigadores desenvolveram um modelo estatístico com base em 131 anos de registos mensais de temperatura em mais de 12.000 locais em todo o mundo, fornecidos pela Nasa.A frequência dos recordes aumentou muito nos últimos 40 anos e, segundo o estudo, não pode ser explicado por fenómenos naturais, como o El Niño."As estatísticas, por si só, não nos dizem qual a causa de uma só vaga de calor, mas mostram um aumento importante e sistémico do número de recordes de calor, imputável às alterações climáticas", disse Stefan Rahmstorf, coautor do estudo."A ciência é clara, só uma pequena fração destes episódios teria acontecido naturalmente", acrescentou.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo