Arquivo | 15-01-2013 17:23

Utentes de Serpa vão realizar vigília para contestar fecho das urgências do hospital

A comissão de utentes de saúde de Serpa anunciou hoje que vai realizar uma vigília a partir do próximo dia 29 para contestar o fecho das urgências do hospital da cidade durante a madrugada, programado para fevereiro.A vigília vai decorrer junto ao Serviço de Urgência Avançada (SUA) do Hospital de S. Paulo, a partir das 00:00 do próximo dia 29, e "não tem prazo de duração", disse hoje à agência Lusa Palmira Guerreiro, da Comissão de Utentes da Saúde e Outros Serviços Públicos do Concelho de Serpa.A ação de protesto poderá decorrer "até que a população entenda" e seja ouvida, admitiu, referindo que, para a comissão de utentes, "é uma aberração fechar as urgências" do Hospital de S. Paulo entre as 00:00 e as 08:00 a partir de fevereiro.Segundo Palmira Guerreiro, a vigília, além de servir para protestar contra o fecho e exigir a manutenção do funcionamento do SUA durante a madrugada, tem como objetivo exigir a implementação do Serviço de Urgência Básica (SUB) no Hospital de S. Paulo.Ao contrário do "prometido", o SUB não foi criado e, "muito pior do que isso, vão querer fechar" o SUA de madrugada, o que é "inacreditável", lamentou.Num comunicado enviado à Lusa, a comissão de utentes informa que vai promover entre quinta-feira e o dia 23 ações de rua em várias localidades do concelho de Serpa para "informar e convidar a população" a participar na vigília.O fecho do SUA do Hospital de S. Paulo, entre as 00:00 e as 08:00 foi comunicado pela Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo à Câmara de Serpa, que já contestou a decisão, através de uma tomada de posição aprovada por unanimidade na última reunião de câmara.Segundo o município, a decisão surgiu após a "reavaliação" feita pela Unidade Local de Saúde ao SUA e baseou-se no argumento de que "não há movimento" que justifique a existência de um serviço de urgências 24 horas por dia no Hospital de S. Paulo."Estão confirmados, assim, os nossos piores receios no que diz respeito ao Hospital de Serpa e à perda das suas valências", lamentou a Câmara de Serpa, na tomada de posição.Após o fecho do SUA durante a madrugada, as situações de urgência que ocorram na área de abrangência do hospital de Serpa naquele período "passam a ser encaminhadas para o Hospital de Beja", informou o município.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo