Arquivo | 17-01-2013 12:59

GNR fiscalizou 362 montarias em 2012

A GNR fiscalizou 362 montarias ao javali em 2012, em todo o país, detetando 35 infrações principalmente relacionadas com o transporte de armas e os cães das matilhas (registo, vacinas e identificador electrónico), disse hoje fonte da Guarda.Os militares da GNR realizam regularmente ações de fiscalização à caça, algumas das quais são especificamente dirigidas às montarias realizadas um pouco por todo o país e que atraem muitos caçadores.As operações são realizadas, segundo a Divisão de Comunicação e Relações Públicas do Comando Geral da GNR, no sentido de “garantir a protecção das populações locais contra eventuais acidentes de caça”.Os principais objetivos são verificar o licenciamento das matilhas, nomeadamente ao nível do registo, vacinas e identificador electrónico dos cães, e dos próprios caçadores (documentação), e avaliar o acondicionamento e transporte de armas, bem como das munições utilizadas.Em 2012, a GNR fiscalizou 362 montarias e detetou 35 infrações.Destas infrações, 11 estavam relacionadas o transporte de armas, oito com os canídeos, sete com o tipo de munições utilizadas, duas com as normas da zona de caça e duas com a falta de documentos que devem acompanhar os caçadores.A Federação Portuguesa de Caça (FENCAÇA) estima que existam no país cerca de 20 mil praticantes regulares da chamada caça grossa (javali, gamo, veado, corço ou muflão). As zonas de caça são quatro mil.Segundo a FENCAÇA, são realizadas cada vez mais montarias, num número que deve rondar entre as três a quatro mil por ano.Depois de terminada a época de caça ao coelho, lebre ou perdiz, a 31 de dezembro, realizam-se agora, entre janeiro e fevereiro e um pouco por todo o país, mais montarias ao javali.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo