Arquivo | 17-01-2013 05:35

Ruben Faria conserva segundo lugar, carros com etapa neutralizada

O “motard” português Ruben Faria (KTM) manteve dia 16 a vice-liderança do rali todo-o-terreno Dakar, após a 11.ª etapa, que ligou La Rioja a Fiambalá, na Argentina, enquanto a prova dos carros foi neutralizada.As cheias que se verificaram em alguns rios obrigaram a organização a mandar parar a prova ao quilómetro 83, local por onde já tinham passado as motos e controlado 21 automóveis.A direcção da prova decidiu aplicar o mesmo código do regulamento utilizado na oitava etapa, quando o mau tempo impediu a muitos carros terminar o percurso.Os 21 pilotos que conseguiram terminar o traçado mantiveram os seus tempo até ao quilómetro 83, tendo aos restantes sido atribuído o tempo do 21.ºAinda sem tempos oficiais, a vitória, ainda oficiosa, na etapa foi para o norte-americano Robby Gordon, que completou os 83 quilómetros em quase 51 minutos, enquanto o francês Stéphane Peterhansel (Mini), que foi sétimo, manteve o comando da geral.Carlos Sousa (Great Wall) conseguiu terminar, mas, segundo a sua assessoria de imprensa, a ausência de resultados oficiais faz com que ainda não saiba se mantém o sexto posto da geral, ou se subiu mesmo a quinto.Nas motos, Paulo Gonçalves (Husqvarna) esteve novamente em bom plano, tendo sido segundo na etapa, com mais 4.45 minutos do que o vencedor, o norte-americano Kurt Caselli (KTM), que cumpriu os 220 quilómetros em 2:55.01 horas.O francês Cyril Despres, "chefe de fila" de Ruben Faria na KTM, continua na frente da prova, enquanto o português manteve o segundo posto, mas o seu 10.º lugar na etapa permitiu que o chileno Francisco "Challeco" Lopez (KTM) se aproximasse e esteja agora a menos de cinco minutos do luso.Hélder Rodrigues (Honda), que chegou a liderar a etapa, teve, de acordo com o sítio oficial da prova, problemas mecânicos aos 198 quilómetros, perdendo 48.29 minutos para o vencedor da etapa, ocupando agora o nono lugar da geral, dois postos à frente de Gonçalves.Na quinta-feira, o Dakar regressa a território chileno, com a realização da 12.ª etapa, que vai ligar Fiambalá, na Argentina a Copiapó, no Chile, sendo disputados 319 quilómetros em especial.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo