Arquivo | 19-01-2013 19:28

Vento forte derrubou 40 árvores em vários pontos do distrito da Guarda

O vento forte que hoje assolou a região da Guarda derrubou 40 árvores no distrito, tendo causado a "obstrução momentânea" de algumas vias, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS).Segundo a fonte, entre as 00:00 e as 18:00 de hoje foi registada a queda de árvores em Trancoso, Seia, Gouveia, São Romão, Manteigas, Aguiar da Beira, Celorico da Beira, Guarda, Meda, Vila Nova de Tazem, Fornos de Algodres, Gonçalo, Loriga e Pinhel.As árvores não causaram danos, tendo apenas provocado "a obstrução momentânea de vias rodoviárias", enquanto não foram removidas pelos agentes de proteção civil que estão no terreno, referiu.Na cidade da Guarda, o serviço Municipal de Proteção Civil registou a queda de várias árvores no recinto do Hospital Sousa Martins, no Parque Municipal e nas aldeias de Valhelhas e João Antão, disse à Lusa Eduardo Matas, coordenador daquele serviço.O responsável indicou que o vento forte também arrastou e tombou para a via pública vários contentores do lixo e ecopontos, que não causaram perturbações na circulação rodoviária.O comandante dos Bombeiros Voluntários da Guarda, Paulo Sequeira, confirmou que a corporação foi, durante o dia de hoje, solicitada para acorrer a várias situações relacionadas com quedas de árvores."Não há prejuízos significativos. Algumas das árvores caíram para a via pública e outras para terrenos, mas não atingiram pessoas, habitações nem viaturas", relatou o comandante.A região da Guarda também foi afetada pela chuva forte que provocou o arrastamento de terras para estradas dos concelhos de Pinhel e de Seia e provocou uma pequena inundação em Almeida, indicou o CDOS da Guarda.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo