Arquivo | 20-01-2013 00:57

Plano de emergência em Vagos desactivado ao princípio da noite de sábado

A Comissão Municipal Operacional de Emergência e Protecção Civil (CMOEPC) de Vagos desactivou o Plano Municipal de Emergência (PME), com “alerta vermelho”, às 21:00 de sábado, depois de ter estado em vigor durante 11 horas.“Embora continuem a chegar alguns pedidos de ajuda, a situação tende a normalizar”, disse à agência Lusa, fonte dos Bombeiros Voluntários de Vagos.O plano foi activado às 10:00, tendo em conta a “gravidade dos danos ocorridos”, o “elevado número de ocorrências” e a “manutenção das condições meteorológicas” que justificavam “o alerta vermelho”, afirma um comunicado daquela comissão.Durante o dia, os diferentes agentes de segurança e protecção civil receberam “mais de 300 chamadas, reportando ocorrências”, acrescentou a mesma fonte, adiantando que se registaram no concelho de Vagos, em consequência do mau tempo, “três feridos, um dos quais em estado grave”.De acordo com o levantamento efectuado pela CMOEPC, verificaram-se “inúmeros danos materiais em casas particulares, pavilhões industriais, edifícios e equipamentos públicos, explorações agrícolas (estufas) apoios de praia, antenas, vedações e na rede viária”.Todo o território do concelho de Vagos esteve, durante a maior parte do dia, sem energia eléctrica e “uma parte significativa sem fornecimento de água” e sem telecomunicações, tanto das redes fixas como móveis. A situação estava, ao início da noite, segundo os bombeiros, “praticamente ultrapassada”.Muitas estradas ficaram cortadas ou condicionadas, devido essencialmente à queda de árvores e ao deslizamento de terras, mas a circulação automóvel já se processa-se desde o final do dia com “relativa normalidade” na maior parte da rede viária da região.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo