Arquivo | 23-01-2013 17:23

Pais fecharam quatro escolas da Costa da Caparica e prometem mais luta contra novo Agrupamento

Encarregados de educação de 1.700 alunos cumpriram hoje o segundo dia de protesto contra a criação de um mega agrupamento que vai agregar quatro escolas da Costa da Caparica à Escola Secundária do Monte da Caparica, em Almada."São os próprios pais destas crianças que não deixam os filhos na escola, por não concordarem com a criação deste mega agrupamento", disse à agência Lusa Liberta Quadrios, presidente da associação de Pais da Escola Básica da Costa da Caparica."São dificuldades acrescidas para muitos encarregados de educação, que terão que se deslocar cerca de dez quilómetros para tratar de qualquer assunto, dado que a sede do novo agrupamento é na Escola Secundária do Monte da Caparica", explicou.Segundo Liberta Quadrios, os portões das escolas tinham sido fechados a cadeado pelos encarregados de educação, que, entretanto, foram retirados pela polícia, mas as crianças não vão para as aulas porque os pais não deixam.Mãe de um aluno do 6.º ano, a presidente da Associação de Pais da Escola do Ensino Básico 2,3 da Costa da Caparica, Liberta Quadrios disse que os pais da grande maioria dos 1.700 alunos do Agrupamento de Escolas da Costa da Caparica não irá permitir a agregação à Escola Secundária do Monte da Caparica.O diretor do Agrupamento de Escolas da Costa da Caparica, João Fonseca, disse à Lusa que foi ele próprio a propor o arranque de duas turmas do ensino secundário, que passariam a seis no prazo de três anos, na actual escola sede do Agrupamento já a partir do próximo ano lectivo.Segundo João Fonseca, a proposta terá sido secundada pelos responsáveis das outras escolas e pela Câmara de Almada, que também entregou no Ministério da Educação a carta educativa que, por sua vez, contemplava o ensino secundário na cidade da Costa da Caparica."Temos condições e temos espaço para, no futuro, construir um pavilhão", assegurou João Fonseca, convicto de que esta seria a melhor solução para alunos e encarregados de educação."Compreendo a indignação dos pais e encarregados de educação porque, mesmo aqueles que ainda têm filhos em idade pré-escolar, vão ter de se deslocar ao Monte da Caparica para tratar de qualquer assunto, porque nos é dito expressamente que a secretaria irá funcionar na Escola Secundária do Monte da Caparica", disse.Face ao boicote às aulas nas quatro escolas e à indignação dos encarregados de educação, está anunciada para hoje à noite, às 19:00, uma reunião extraordinária na Escola Básica 2,3 da Caparica, que será aberta a toda a comunidade.Na reunião, os encarregados de educação poderão vir a decidir novas formas de luta, dado que não se conformam como novo agrupamento e com a mudança da sede para a Escola Secundária da Costa da Caparica.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo