Arquivo | 31-01-2013 15:29

GNR investiga burlas a idosos em dois dias consecutivos no distrito de Castelo Branco

A GNR registou casos de burla a idosos em dois dias consecutivos, no distrito de Castelo Branco, disse hoje fonte daquela força de segurança à agência Lusa.Um casal da Lameirinha, no limite do concelho de Castelo Branco, entregou na quarta-feira 600 euros a dois homens que se fizeram passar por funcionários da Segurança Social.Alegaram que haveria notas cujo prazo de validade estava a terminar e pediram-nas, para trocar por outras.Assim que tiveram o dinheiro na mão, puseram-se em fuga num automóvel.Na terça-feira, dois homens tinham também burlado uma idosa em Sobreira Formosa, Proença, levando-lhe 700 euros em dinheiro, usando o mesmo estratagema.Nos dois casos, "o padrão foi idêntico, protagonizado por dois indivíduos com idade entre os 35 a 40 anos", referiu à agência Lusa o major José Luís Alves, oficial de relações públicas do Comando Territorial distrital de Castelo Branco.Em 2012, aquele comando registou 26 casos de burla a idosos.O isolamento e o grande número de idosos residentes "são propícios a este tipo de ocorrências", referiu, pelo que a GNR realiza regularmente ações de sensibilização e distribui folhetos nas freguesias.No caso das vítimas, aquele responsável alerta para a necessidade de, em todos os casos, "tentarem fixarem o maior número de pormenores, como a descrição dos burlões e das viaturas em que se deslocam, nomeadamente a matrícula".De acordo com José Luís Alves, há diversos cuidados que os idosos devem seguir, entre os quais "não circular sozinhos nos dias em que levantam as pensões e evitar qualquer tipo de abordagem por estranhos".Da mesma forma, em casa, "nunca deixar entrar ninguém estranho, seja qual for a entidade a que digam pertencer" e colocar óculo e corrente nas portas de entrada para observar quem se apresenta."Por via das dúvidas, podem sempre avisar que vão averiguar junto da GNR que lhes estão a bater à porta: quem não for honesto, provavelmente abandona o local", referiu.A GNR aconselha ainda à mudança de velhos hábitos, ou seja, "nunca deixar chaves na fechadura exterior, não colocar avisos exterior a alertar para ausências, nem deixar acumular o correio", porque são sinais que podem ajudar assaltantes.Da mesma forma, não devem descrever as suas rotinas ou pormenores da própria vida ou de vizinhos a pessoas desconhecidas.De acordo com José Luís Alves, todas as pessoas são ainda aconselhadas a ter em casa apenas o dinheiro necessário e manter um registo fotográfico dos bens mais valiosos para o caso de um dia precisarem de os reclamar.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo