Arquivo | 01-10-2013 09:53

Lourinhã, Monção e Vila de Rei líderes na melhoria da qualidade da água de consumo - ERSAR

Lourinhã, Monção e Vila de Rei foram os municípios do país que, entre 2004 e 2012, mais evoluíram na qualidade da água de consumo, segundo um relatório da Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) hoje apresentado.O relatório anual sobre o "Controlo da Qualidade da Água para Consumo Humano" refere que na Lourinhã, distrito de Lisboa, houve uma evolução de 227% na qualidade da água, enquanto a evolução foi de 150,9% em Monção (Viana do Castelo) e de 133% em Vila de Rei (Castelo Branco).De acordo com o relatório do ERSAR, em 2004 apenas 30,5% da água fornecida para consumo humano era segura na Lourinhã, tendo aumentado para 99,9% em 2012.Nuno Damião, técnico da autarquia, afirmou à agência Lusa que essa melhoria ficou a dever-se à entrada do município para a empresa intermunicipal Águas do Oeste, o que permitiu em 2008 encerrar e passar para a empresa as captações próprias da autarquia, de menor qualidade, e passar a ser abastecido com água da EPAL – Empresa Pública de Águas Livres."Compramos água já tratada e a qualidade mantém-se ao longo da distribuição até ser entregue aos consumidores", explicou.Além disso, foram feitos investimentos na renovação das condutas de distribuição e nos reservatórios, bem como na aquisição de um sistema de telegestão, que "permite ter uma desinfecção automatizada proporcional ao caudal de água existente".Em Monção, onde a água de qualidade para os consumidores passou de 39,4% em 2004 para 98,9% em 2012, verificou-se uma evolução idêntica.,António Temporão Alves, chefe da divisão municipal de Ambiente, apontou investimentos na instalação de sistemas de desinfecção em todos os sistemas de abastecimento e desactivação de captações, onde existia problemas de contaminação, quando a autarquia passou a integrar a empresa Águas do Noroeste.Alterações impostas pelo município passaram também pelo reforço da monitorização dessa qualidade, com recolha de amostras do cloro, e pelo investimento na renovação de condutas.Por seu turno, em Vila de Rei a evolução foi de 42,4% em 2004 para 98,9% em 2012, graças a investimentos na melhoria das condições de captação, armazenamento e distribuição da água, com renovação de condutas e reforço da fiscalização da qualidade.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo