Arquivo | 01-10-2013 09:49

Mil intérpretes mostram nas ruas de Leiria a riqueza musical da cidade

Mil músicos vão dar cem concertos em 30 palcos ao ar livre no centro histórico de Leiria, no sábado, naquela que é a maior edição de sempre do evento "Há música na cidade".É a toque de carrilhão que, a partir das 14:00, se inicia a quarta edição da iniciativa que pretende revelar e celebrar a riqueza e dinâmica da música de Leiria.Até pelo menos às 00:00, nas ruas e praças há concertos para todos os gostos: da música de câmara a instalações sonoras contemporâneas, passando por géneros como rock, jazz, hip hip ou música clássica, popular, coral, electrónica e filarmónica.Pela primeira vez, o "Há música na cidade" conta com a participação de ranchos folclóricos e fadistas, assumindo-se como uma montra ainda maior da música de Leiria."Antes, não tínhamos contemplado os ranchos e o fado. Com o convite que fizemos a mais alguns coros de Leiria, isso fez com que aumentasse o número de participantes", explica João Nazário, director do "Jornal de Leiria", que organiza o evento, com a colaboração de várias escolas e associações da cidade.Uma das novidades é a exploração de novos espaços de Leiria, onde a música vai chegar pela primeira vez. "Vamos para zonas novas da cidade, nomeadamente entre a rua Direita e o Castelo. Através da música as pessoas vão estar em zonas onde normalmente não passam".Alguns desses espaços são jardins e logradouros privados. "Quem olhar Leiria do Castelo vê muitos espaços verdes que estão habitualmente inacessíveis. Vamos fazer aí alguns espectáculos, para surpreender quem venha ao ‘Há música na cidade'", avança João Nazário.Entre os cem espectáculos previstos, há momentos altos, como o concerto da Orquestra Filarmonia das Beiras na praça Goa Damão e Diu, com participação especial da soprano Isabel Alcobia e do tenor Carlos Guilherme.Ao longo do dia, um milhar de músicos - mais três centenas que em 2013 -, entre profissionais e aprendizes, espalham-se por 30 pontos da cidade, dando vida ao evento que nasceu há quatro anos para celebrar o aniversário do jornal. O sucesso foi tal que a iniciativa continua desde então, crescendo a cada edição."Há uma grande riqueza da música de Leiria e isso tem-se revelado cada vez mais, ano após ano", diz João Nazário, lembrando "a generosidade dos artistas", que participam graciosamente:"Gostávamos de pagar, principalmente aos profissionais, mas não é possível. Pelo menos tentamos que haja condições para que toquem para muita gente. É o contributo que damos a quem participa".

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo