Arquivo | 01-10-2013 10:20

Rendimento das famílias contará para pagamento dos lares de idosos nos Açores

Os rendimentos do agregado familiar dos idosos que entrem num lar nos Açores vão passar a ser levados em conta para calcular o valor que cada um pagará, revelou hoje a secretária regional da Solidariedade Social.Segundo Piedade Lalanda, o Governo dos Açores pretende rever em 2014 as portarias que definem a "comparticipação familiar" no pagamento de valências das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), sendo o objectivo uniformizar critérios.A secretária regional explicou que nas creches e ATL, por exemplo, os rendimentos do agregado familiar são levados em conta para calcular essa comparticipação, mas isso não acontece em relação aos lares de idosos.No caso dos lares, o critério usado é sempre 80% da pensão do idoso, independentemente do seu valor e dos rendimentos da sua família."Entendemos que esse critério está desajustado da realidade actual. Alguns idosos têm pensões muito baixas e eventualmente vivem em agregados familiares com alguma capacidade financeira e a família fica isenta de colaborar com o Estado nos cuidados aos seus familiares", afirmou Piedade Lalanda aos jornalistas."Queremos usar o mesmo critério que é usado para a infância. No fundo, uniformizar o que é um agregado carenciado", afirmou. A secretária regional falava em Ponta Delgada, no final da reunião do Conselho Regional de Concertação Estratégica, na qual o Governo dos Açores apresentou aos parceiros sociais a proposta de plano de investimento público para 2014, no âmbito da preparação do orçamento da região para o próximo ano.Pouco antes, o presidente da União das Misericórdias dos Açores, António Marcos, tinha considerado positiva esta proposta do Governo Regional.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Vale Tejo