Arquivo | 02-10-2013 14:34

Pedro Ribeiro reforça votação do PS em Almeirim na primeira vez em que havia cinco candidaturas

Pedro Ribeiro reforça votação do PS em Almeirim na primeira vez em que havia cinco candidaturas
Num concelho de eleitorado socialista era expectável que Pedro Ribeiro ganhasse a Câmara de Almeirim, mas com o facto de pela primeira vez haver cinco candidaturas, uma delas liderada pela chefe de gabinete do até agora presidente Sousa Gomes, estava em causa se o socialista ganhava com maioria absoluta. Não só atingiu o objectivo como reforçou a votação em relação a 2009. Os grandes perdedores foram os movimentos independentes, sobretudo o MICA que era a segunda força política e agora ficou em quarto lugar perdendo o vereador que tinha na câmara. Os socialistas passaram de 52,88 por cento dos votos em 2009 para 58,90% mantendo os cinco mandatos que já tinha na câmara. Além do presidente Pedro Ribeiro foram eleitos os vereadores Paulo Caetano, um estreante nestas lides, Maria Emília Moreira, que já era vereadora da Educação, Joaquim Sampaio (ex-presidente da junta da cidade) e Eurico Henriques (professor e presidente da associação do património). A CDU reforçou a votação e curiosamente ficou empatada com o PSD com 11,51%. A CDU manteve um lugar no executivo tendo sido eleita Sónia Colaço. O PSD recuperou o vereador que tinha perdido em 2009 tendo sido eleito Manuel Sebastião Lopes, ex-administrador da misericórdia local.Na assembleia municipal o PS manteve a maioria e os mesmos 12 lugares, devendo o médico reformado José Marouço ser reconduzido no cargo de presidente deste órgão. Também aqui o MICA sofreu uma derrota passando de quatro para dois eleitos. A CDU manteve os três que tinha e o PSD passou de dois para três. O presidente da câmara até agora, Sousa Gomes, que concorreu pelo Movimento Zé Gomes, conseguiu ser eleito para a assembleia municipal. O PS liderou também nas freguesias e conquistou as quatro juntas (Raposa, Benfica do Ribatejo, Fazendas de Almeirim e Almeirim) com maioria absoluta. Havia a dúvida que os socialistas conseguissem manter a Junta de Benfica do Ribatejo, até porque o presidente que estava a cumprir o primeiro mandato não se recandidatou e a CDU apresentava um dinossauro da política local, Amândio Freitas, que já tinha sido presidente da freguesia. Joaquim Catalão em Almeirim, Cândida Lopes em Benfica do Ribatejo, João Apolinário em Fazendas de Almeirim e Cristina Casimiro serão os novos presidentes de junta.Os resultados provocaram um ambiente de grande festa na sede do PS perto da câmara onde se concentraram dezenas de pessoas desde cedo. Ao longo da noite à medida que iam chegando os resultados o número de pessoas na sede socialista ia engrossando. Quando Pedro Ribeiro, que ainda sonhou em meter um sexto eleito na câmara, chegou à sede houve uma explosão de alegria. O até agora vice-presidente da câmara, que entrou em divergências com o presidente, subiu para uma mesa para falar aos militantes e simpatizantes. O autarca, que apareceu acompanhado pela namorada, Jamila Madeira, um rosto conhecido do PS nacional e que já foi eurodeputada, disse que a partir de agora, terminada a campanha eleitoral, é o presidente de todos os almeirinenses. “Todos os que foram eleitos trabalharão para toda a gente”, disse Pedro Ribeiro, bastante aplaudido. O novo presidente realçou que as coisas não serão fáceis mas que todos estão empenhados em fazer o melhor e trabalhar pelo futuro de Almeirim.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo