Arquivo | 30-10-2013 16:02

Preço dos passes mantém-se com concessão a privados assegurou secretário de Estado

O secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, assegurou hoje que os preços dos passes e dos bilhetes vão manter-se, mesmo com a eventual concessão das empresas de transporte público a privados.A concessão “não fará com que haja aumentos de tarifas. Fixaremos como obrigação para o futuro que a tarifa seja ajustada em função da inflação e não em função de outro fenómeno”, disse o governante em entrevista à Rádio Renascença.“Temos de garantir a certeza tarifária aos clientes. É uma condição para que o negócio se realize”, frisou Sérgio Monteiro, acrescentando que o Estado não vai permitir que os privados decidam a política tarifária.Num cenário de concessão, os privados também não ficarão com a liberdade de decidir carreiras e a sua frequência.“Haverá um contrato [para definir as carreiras]. Cada ano ou cada dois anos, o Estado, em conjunto com autarquias, pode fazer ajustes na oferta”, à semelhança do que acontece com o Metro do Porto, disse.Por outro lado, admitiu que há uma “elevada probabilidade” de a manutenção corrente dos autocarros da Carris e dos comboios do Metropolitano de Lisboa ficarem do lado do privado.O secretário de Estado, nesta entrevista à Rádio Renancença, reafirmou que a concessão aos privados ainda não está decidida e só se vai concretizar se se provar que a gestão dos transportes públicos por privados “é mais eficiente”, porque o objectivo é “aumentar o nível de eficiência, mantendo a qualidade do serviço”.Sérgio Monteiro aproveitou para reafirmar que as greves no sector dos transportes que já se realizaram e as agendadas para os próximos dias levam a que as empresas “sejam menos competitivas”.Questionado sobre a transferência da gestão dos transportes para as autarquias, o secretário de Estado admitiu que “é inevitável”, mas frisou que “não se pode passar para um modelo em que o Estado delega para a Autoridade Metropolitana de Transportes e faça a transferência integral para o município, porque o Estado tem compromissos”.“É nossa intenção. Está escrito no Plano Estratégico de Transportes um aprofundamento do envolvimento das autarquias na gestão corrente” dos transportes, acrescentou.Na entrevista, Sérgio Monteiro revelou ainda que o Governo pretende alargar a todo o país o “passe social +” e acabar com os descontos em função da idade.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo