Arquivo | 01-11-2013 15:00

Benfica assume favoritismo na supertaça europeia de hóquei em patins

O treinador Pedro Nunes admitiu hoje que o Benfica é favorito a conquistar a supertaça europeia de hóquei em patins, no sábado, mas que a equipa deve esperar tudo menos facilidades, apesar da vitória na primeira mão.O Benfica, campeão europeu em título, recebe sábado no Pavilhão da Luz os espanhóis do Vendrell, vencedores da Taça CERS, após os terem derrotado no primeiro jogo (5-3), disputado a 19 de Outubro, em Espanha.“Há que realçar o excelente resultado que tivemos na primeira mão. O Vendrell é uma boa equipa, composta por jogadores muito experientes. Esse bom resultado dá-nos alguma tranquilidade, mas que não se pode transformar em relaxamento”, começou por dizer o técnico em conferência de imprensa.Pedro Nunes referiu ainda que o Benfica “se assume como favorito” e que além de vencer o jogo, tem como prioridade absoluta “conquistar a supertaça”, que seria a segunda da sua história.Em 2011, o Benfica ganhou o direito de erguer o troféu mesmo sem jogar, na qualidade de vencedor da Taça CERS e numa final em que os campeões europeus, os espanhóis do Liceo Corunha, não compareceram, dando um triunfo por 10-0 às “águias”.Para o jogo de sábado, o técnico benfiquista diz ser importante “saber jogar com o resultado” e que os “encarnados” têm que ser “pragmáticos e pacientes”, considerando que o adversário tentará jogar nos erros do Benfica e ser menos ofensivo.Pedro Nunes reiterou que o objectivo é conquistar sábado, perante o público da Luz, a supertaça, e que na época as metas estão apontadas prioritariamente para o campeonato nacional, embora seja o Benfica o detentor do título europeu.“Num clube como o Benfica não podemos estar nas provas sem pensar em ganhá-las. A Liga Europeia é um dos nossos objectivos, estar na ‘final-four’ e depois tentar defender esse título. Mas também foi dito que o nosso grande objectivo é o campeonato nacional”, lembrou.O treinador revelou ainda ter o plantel na máxima força para a recepção aos espanhóis, numa época em que os reforços foram o guarda-redes espanhol Guillem Traball e o português Miguel Oliveira (ex-Oliveirense).Na conferência de lançamento do jogo esteve também presente o argentino Carlos Lopez, com o hoquista a destacar no Vendrell a experiência de Sergio Mira, ex-jogador do FC Barcelona, e a dizer que dois golos são curtos no hóquei em patins.“É uma distância curta. Temos que trabalhar como se estivesse 0-0 e ganhar a Taça”, disse o internacional argentino.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1359
    11-07-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1359
    11-07-2018
    Capa Médio Tejo