Arquivo | 04-11-2013 16:05

Portugueses entre cidadãos da UE com menor atividade cultural

Os portugueses são dos cidadãos da União Europeia com menores taxas de participação em actividades culturais e Portugal é o país onde há maior falta de interesse pela leitura, releva um inquérito Eurobarómetro hoje divulgado.Segundo este inquérito da Comissão Europeia sobre acesso à cultura e participação cultural, o primeiro nesta área desde 2007, no ano passado apenas 38% dos cidadãos da União Europeia realizaram alguma actividade cultural, sendo que apenas o cinema manteve os níveis de adesão.Em termos de frequência na participação em actividades culturais, como ler ou visitar museus, os países nórdicos revelam os melhores resultados: Na Suécia, 43% dos cidadãos descrevem a sua taxa de participação como elevada ou muito elevada, seguindo-se a Dinamarca (36%) e os Países Baixos (34%).Portugal é, com Chipre, um dos países do fim da tabela, com apenas 6% da população a registar uma participação elevada ou muito elevada, apenas ultrapassados pela Grécia, onde 5% dos cidadãos diz ter uma actividade cultural frequente.Este Eurobarómetro revela que 49% dos portugueses aponta a falta de interesse como razão para não ler livros, sendo que 35% dos portugueses dizem não ter ido a concertos no último ano por falta de dinheiro.O inquérito indica que assistir/ouvir programas na televisão/rádio são as actividades culturais mais comuns na União Europeia (72% pelo menos uma vez nos últimos 12 meses).A ópera, o 'ballet' ou os espectáculos de dança são as escolhas menos habituais entre os cidadãos europeus (apenas 18% no último ano).Este inquérito, para o qual foram entrevistadas cerca de 27 mil pessoas no espaço europeu, coincide com a abertura do Fórum Europeu de Cultura, em Bruxelas, que reúne cerca de 1.200 agentes culturais e responsáveis políticos, nas vésperas de ser adoptado o novo programa "Europa Criativa", da Comissão Europeia.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1356
    20-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1356
    20-06-2018
    Capa Médio Tejo