Arquivo | 05-11-2013 17:33

Confrarias querem ajudar economia com exportação de produtos tradicionais

A Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas (FPCG) quer reforçar a aposta na internacionalização dos produtos tradicionais para ajudar a economia nacional, disse hoje à agência Lusa a presidente daquela entidade."Os produtos tradicionais são a base da nossa economia. Pode ser difícil, podem existir obstáculos, mas há que dar conta dos constrangimentos e oportunidades aos produtores para proporcionar a expansão comercial lá fora", sublinhou a presidente da FPCG.Na quarta-feira, a FPCG realiza em Pombal uma sessão de esclarecimento junto dos produtores, de forma fornecer a informação necessária que lhes permita avançar para a exportação."Não podemos pensar apenas nas grandes empresas e nas grandes marcas. Por outro lado, as confrarias e a federação têm o dever com os produtores locais e com a economia nacional de partilhar essa informação", salientou Olga Cavaleiro.A sessão irá contar com o responsável pela Loja de Exportação de Coimbra, João Nuno Ferreira, sendo abordados os procedimentos financeiros, logísticos e comerciais que facilitem a integração do produto nos mercados externos."No imenso mercado global em que vivemos, os nossos produtos apresentam genuinidade, singularidade e qualidade e, por isso, são elegíveis no conjunto de produtos que podem ser bem-sucedidos no estrangeiro", pode ler-se numa nota divulgada pela FPCG.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Vale Tejo