Arquivo | 05-11-2013 17:34

Empreitada para a construção da Faculdade de Medicina do Algarve já arrancou

A construção do edifício da Faculdade de Medicina na Universidade do Algarve arrancou em Faro há 15 dias, estimando-se que a empreitada esteja concluída no verão de 2015, após um longo processo administrativo que demorou mais de dois anos."Foi uma óptima notícia (...). O processo administrativo, entre a elaboração do projecto, o concurso público e as autorizações governamentais para avançarmos com a obra, demorou dois anos e meio. Estamos a falar do início de 2011", disse hoje à Lusa João Guerreiro, reitor da Universidade do Algarve (UAlg), referindo que o processo foi moroso, mas que no ano lectivo de 2015/2016, o curso de Medicina iria decorrer nas novas instalações.João Guerreiro considerou o início da empreitada uma espécie de "final feliz", porque vai servir para acomodar de "forma digna o curso de Medicina", e vem criar uma infraestrutura para os diversos cursos de saúde da Universidade do Algarve.O novo edifício para a Faculdade de Medicina no Algarve está a ser construído no campus das Gambelas, em Faro, perto do parque Natural da Ria Formosa, com a mesma traça arquitectónica que os restantes edifícios naquele campus universitário e o investimento ronda os 2,1 milhões de euros.“Se tudo correr bem, as fundações começam a ser feitas esta quarta-feira [dia 06 de Novembro]”, adiantou à Lusa Alberto Guerreiro, encarregado da obra.O início da empreitada para a Faculdade de Medicina é "uma fantástica notícia" e "muitíssimo bem-vinda", declarou à Lusa a directora do curso de Medicina da UAlg, Isabel Palmeirim, recordando que o mestrado integrado de Medicina abriu quase há cinco anos e que tem "problemas de espaço".O novo edifício que está a nascer na UAlg insere-se num projecto iniciado em 1992-1993 e cuja segunda fase arrancou agora com algumas alterações de acordo com a legislação em vigor, explicou à Lusa fonte do gabinete de comunicação da UAlg.A obra, da responsabilidade de Costa e Carvalho SA - Empreiteiro de Obras Públicas, tem uma previsão da duração dos trabalhos de 18 meses.As obras começaram na segunda-feira, dia 28 de Outubro, junto ao bar da UAlg e do edifício 2.No relatório de gestão da UAlg de 2012, o último disponível oficialmente, pode ler-se que a UAlg requisitou “80 mil euros”, no âmbito de um projecto previsto para a área do “Investimento” - ex-PIDDAC (Programa de Investimento e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central) para a "construção do edifício da Faculdade de Medicina".A UAlg tem desde 2009 um curso de Medicina, com perto de 150 alunos, tendo-se formado até ao momento 29 estudantes.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Vale Tejo