Arquivo | 15-11-2013 12:09

PS diz que as suas propostas visam sinalizar pistas alternativas ao Governo

O líder parlamentar do PS considerou hoje que o Orçamento do Estado para 2014 "é mau" e "irreformável" a alegou que as propostas socialistas de alteração têm como objectivo "sinalizar" algumas "pistas alternativas" à política do Governo.Alberto Martins falava em conferência de imprensa, na Assembleia da República, na apresentação das propostas do PS de alteração ao Orçamento do Estado para 2014."Esta proposta de Orçamento do Estado para 2014 é irreformável e conduz ao empobrecimento dos portugueses, insistindo na recessão, nas desigualdades sociais e até na fragilização democrática. Este é um mau Orçamento, porque não resolve nenhum dos problemas da economia, da sociedade e da vida comunitária em Portugal", declarou o líder da bancada socialista, tendo ao seu lado o vice-presidente do Grupo parlamentar do PS Pedro Marques.Segundo Alberto Martins, o PS apresenta agora "um conjunto de propostas para um Orçamento mau e irreformável com o objectivo de sinalizar algumas pistas alternativas", tendo depois dado como exemplos alterações com incidência no IMI, subsídio social de desemprego, pagamento de dívidas do Estado para favorecer a liquidez de micro e pequenas empresas e descida do IVA da restauração."Com estas medidas quisemos sinalizar o apoio aos sectores sociais mais carenciados, favorecer as empresas, as famílias e, naturalmente, criar situações de justiça social e de condições para o crescimento e emprego. As nossas medidas são de justiça, equidade e rigor em articulação com o crescimento", acrescentou o presidente do Grupo Parlamentar do PS.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1356
    20-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1356
    20-06-2018
    Capa Médio Tejo