Arquivo | 21-11-2013 13:11

Ilhas do Corvo e Flores sob aviso laranja devido a tempestade tropical

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu um aviso laranja para as ilhas do grupo ocidental dos Açores devido ao vento e à agitação marítima provocados pela tempestade tropical Melissa, que hoje passará próximo do arquipélago.“A tempestade tropical Melissa encontra-se ainda a cerca de mil quilómetros a oeste dos Açores, com deslocamento rápido para este/nordeste. Prevê-se que na próxima noite seja a altura em que passe mais próximo do arquipélago, ou seja, a 180 quilómetros a noroeste da ilha do Corvo”, explicou à Lusa o meteorologista Carlos Ramalho.De acordo com esta fonte da delegação regional dos Açores do IPMA, “prevê-se vento do quadrante oeste forte a muito forte com rajadas da ordem dos 100 quilómetros por hora e ondas até oito metros nas ilhas do grupo ocidental, Flores e Corvo”.“No grupo central, o vento também deverá aumentar de intensidade na próxima madrugada, mas com rajadas apenas até 80 quilómetros por hora e ondas da ordem dos seis metros”, acrescentou Carlos Ramalho.Devido a esta situação, “o IPMA emitiu aviso laranja, de vento e agitação marítima" para as Flores e o Corvo.Para as cinco ilhas do grupo central (Terceira, Graciosa, S. Jorge, Pico e Faial) o IPMA emitiu um aviso amarelo de agitação marítima devido às ondas até seis metros.O meteorologista disse à Lusa que os efeitos da tempestade tropical deverão começar a sentir-se nas Flores e no Corvo “ao fim da tarde, início da noite”, com os ventos a aumentar de intensidade. A altura em que se prevê que o vento seja mais forte será entre as 22h00 e as 02h00.“Estamos a falar de ventos que, apesar de serem fortes, da ordem dos 100 quilómetros por hora, são ventos que ocorrem com alguma frequência nas ilhas do grupo ocidental dos Açores”, sublinhou.Contudo, o Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) aconselha a adopção de “comportamentos adequados”, em particular nas zonas mais vulneráveis.Entre as recomendações da protecção civil está a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas, consolidar telhados, portas e janelas e não despejar lixo ou entulho nas ribeiras, nem as obstruir com troncos ou ramadas. Deve ser ainda garantida a adequada fixação de estruturas soltas, como andaimes.A Protecção Civil dos Açores aconselha também uma condução defensiva, com velocidade reduzida e tendo cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias.Por outro lado, pede "especial cuidado” na circulação junto à orla costeira e zonas ribeirinhas e para não serem praticadas actividades relacionadas com o mar, como pesca, desportos náuticos e passeios à beira-mar.Fonte da Protecção Civil disse à Lusa que não há até agora registo de qualquer ocorrência, mantendo-se o "efectivo normal nos corpos de bombeiros".

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo