Arquivo | 22-11-2013 13:29

Presidente da República apela à serenidade em tempo que não é fácil para Portugal

O Presidente da República apelou hoje à serenidade num "tempo em que não é fácil para Portugal", mas escusou-se a falar sobre a manifestação das forças de segurança realizada na quinta-feira em frente à Assembleia da República."Não tenho ainda informação completa sobre o que aconteceu, porque ainda não tive oportunidade de falar com o Governo e, por isso, numa circunstância destas o meu apelo só pode ser um: serenidade, que se mantenha a serenidade neste tempo que não é fácil para Portugal, em que dependemos tanto, tanto dos credores que nos observam todos os dias", afirmou o chefe de Estado, quando questionado sobre a manifestação das forças de segurança.Interrogado se não é criticável que a polícia de choque nada tenha feito quando os manifestantes começaram a subir as escadarias do parlamento, ao contrário da actuação em outras manifestações, Cavaco Silva reiterou que não tem ainda "informação completa sobre o que aconteceu" e não fará "qualquer declaração" enquanto não falar com o Governo.O Presidente da República lembrou, contudo, que sempre manifestou "um grande apreço" pelas forças de segurança, "reconhecendo a sua capacidade para manter a ordem pública e garantir aos cidadãos a segurança das pessoas e dos seus bens""É isso que os portugueses esperam da nossa polícia", acrescentou o chefe de Estado, que falava aos jornalistas no final da inauguração do centro internacional da Nokia, em Alfragide.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1356
    20-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1356
    20-06-2018
    Capa Médio Tejo