Arquivo | 27-11-2013 08:41

Petição de defesa do antigo cinema Odéon chega à Assembleia da República

O movimento cívico Fórum Cidadania Lx entrega hoje, na Assembleia da República, uma petição pública em defesa do antigo cinema Odéon, em Lisboa, que deverá ser transformado num espaço comercial.A petição foi lançada em 2011 por aquele movimento cívico e reunia, até terça-feira, cerca de 9.800 assinaturas.Em causa está um antigo cinema da capital, próximo do Coliseu dos Recreios, inaugurado em 1927 num edifício Art Deco e que acolheu filmes do cinema mudo e sonoro e outros espectáculos, nomeadamente teatro radiofónico.Os peticionários apelam ao poder político e autárquico que "encontre uma solução para o Cinema Odéon que dignifique a cidade, o país e o património".Segundo o movimento cívico, o cinema "esteve em vias de classificação como 'Imóvel de Interesse Público', entre 2004 e 2009, altura em que o processo foi arquivado pelo Igespar", o antigo Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico, cujas competências hoje se encontram no âmbito da Direcção-Geral do Património Cultural.Citando a autarquia, a petição refere que o espaço está em vias de ser transformado num centro comercial e estacionamento subterrâneo para automóveis, preservando-se a cobertura, fachada, tecto de madeira e o frontão de palco, "tornando assim irreversível a não reutilização do Odéon enquanto cinema e/ou teatro"."Confrange ver os investidores e responsáveis institucionais e municipais - que deviam ter uma abordagem e perspectiva, precisamente por estarmos em plena época de crise, de procurar transformar dificuldades em oportunidades - sem qualquer visão ou uma inteligência operativa", lamentam na petição.O vereador do Urbanismo e Reabilitação Urbana da Câmara de Lisboa, Manuel Salgado, questionado pela Lusa sobre o edifício do cinema, disse "não há nenhum projecto aprovado para o Odéon", mas sim um "Pedido de Informação Prévia", que não corresponde a um licenciamento. Por isso, concluiu, "sem aprovação" da Câmara de Lisboa, "não pode haver demolição".

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo