Arquivo | 05-12-2013 09:38

Camille Dias quer aproximar-se das 30 melhores nos Jogos de Sochi

Camille Dias, uma dos dois representantes de Portugal no Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, na Rússia, deseja terminar perto das 30 melhores na modalidade de esqui alpino, disciplinas de slalom e slalom gigante."Os meus treinos em esqui para Sochi estão a correr bem. Gostava de me aproximar das 30 melhores. Vejo esta competição como qualquer outra, não quero colocar mais pressão", disse a jovem à agência Lusa.A esquiadora prepara-se agora para um dos grandes eventos na vida de um desportista, os Jogos Olímpicos. Treina cerca de duas horas por dia e tenta esquiar duas vezes por semana conforme a neve, sem contar os estágios de treino e as competições nas perspectivas dos jogos.No entanto, o treinador físico de Camille Dias há 10 anos, Gilles Locatelli, disse que a preparação física para Sochi foi condicionada pelo joelho da atleta, operada em Abril 2013."Tivemos que adaptar a carga para limitar os riscos para a sua saúde", disse o técnico, adiantando que Camille Dias tem uma grande resistência muscular e uma personalidade positiva.Para Philippe Fischer, presidente do clube onde a atleta treina desde pequena, o carácter de Camille "trouxe-a a este nível elevado de competição", enquanto Anne-Solene Bregou, colega de treino, salienta que a esquiadora voltou "física e psicologicamente mais forte. Apesar de lesões, ela nunca desistiu. Está muito entusiasmada, é a realização de um sonho".A esquiadora recebeu uma bolsa do Comité Olímpico de Portugal (COP), a qual esta ser utilizada para participar em provas internacionais, estágios de preparação e, eventualmente, para comprar equipamento desportivo. Dessa maneira, a portuguesa poderá se apresentar nas melhores condições nos Jogos, que irão acontecer em Fevereiro de 2014.Sérgio Figueiredo, director técnico da Federação Portuguesa de Desportos de Inverno (FDI), acredita na jovem, que conheceu há cerca de um ano, através de um programa de detecção de talentos da FDI e de um primeiro contacto com o pai da atleta."O seu potencial é enorme e a sua grande margem de progressão vai ainda permitir uma evolução qualitativa", disse, expressando expectativas para futuras participações olímpicas em 2018 e 2022."Camille conseguiu o seu apuramento com mérito próprio. A sua participação olímpica irá com certeza trazer um novo impulso à modalidade e ajudar a promover o desenvolvimento dos desportos de inverno em Portugal", elogia o director técnico que obteve a bolsa para a esquiadora.De pai português e mãe suíça, Camille Dias podia representar Portugal ou a Suíça nas competições, mas decidiu este ano concorrer com as cores de Portugal, tendo assim mais oportunidades de carreira e mais apoio. Neste sentido, a atleta admite ser privilegiada.O esqui é uma disciplina que necessita investimentos elevados. Segundo o pai da atleta, Marco Dias, uma temporada pode atingir cerca de 70.000 francos. Este ano, a bolsa olímpica vai permitir financiar um terço das despesas.Durante o ano, os pais procuram apoios financeiros para garantir as melhores condições à filha, a qual reconhece que eles têm um papel muito importante na sua carreira. "Meu pai ensinou-me a preparar os esquis e a minha mãe ajuda-me a relaxar antes da partida", disse a atleta.Desde os oito anos, a competição ocupa uma grande parte na vida da jovem, agora com 17, porque, geralmente, os treinos para a temporada de competição começam antes do inverno chegar. "Vejo os meus amigos principalmente na escola e a minha família à noite e nos fins de semana, se não houver treino".Nascida na Suíça, a portuguesa de coração e de passaporte diz adorar as natas e torcer para o Benfica. Começou a esquiar com três anos e, com oito, iniciou a sua carreira desportiva. Foi a mãe que "deu o vício da neve à família Dias", mas foram as corridas de esqui que "engancharam" Camille Dias.Nestes próximos jogos em Sochi, o povo português vai poder vibrar com ela e com o seu compatriota Artur Hanse, qualificado recentemente para os Jogos. Ambos os atletas residem no estrangeiro, são luso-descendentes e vão competir em esqui alpino, a modalidade rainha nos Jogos de Inverno.Portugal vai assim participar com dois atletas nos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi2014, o que acontece pela primeira vez.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo