Arquivo | 12-12-2013 09:36

Selecção feminina de futsal parte à procura do primeiro título mundial

A selecção portuguesa de futsal feminino inicia no sábado a participação na quarta edição do Torneio Mundial, partindo para Espanha com ambição de chegar longe, depois do segundo lugar em 2012."Confiamos que podemos chegar longe, mas para já não estamos preocupados com a segunda fase, porque há uma primeira fase muito difícil para cumprir", advertiu o seleccionador português Jorge Braz, em declarações à agência Lusa.Caso Portugal consiga o primeiro objectivo de passar o grupo e atingir as meias-finais, o seleccionar diz que a equipa terá de usar "todo o rigor e concentração" para poder ir avançando e conseguir o objectivo final que é conquistar o título."Estamos focados essencialmente no primeiro jogo para começarmos bem. É fundamental que isso aconteça porque sabemos que neste tipo de competições, num espaço tão curto, iniciar bem é fundamental", resume Jorge Brás.Comparando a equipa deste ano com a que o ano passado conseguiu atingir a final da competição, Jorge Braz diz que "há uma evolução normal", devido à maior experiência das jogadoras e considera que a criação do campeonato nacional de futsal feminino está a ajudar as atletas a evoluir."Sentimos que, em termos de preparação desportiva, existem mais alguns degraus que esta equipa subiu, mas temos de chegar lá e mostrar isso, porque de certeza que não fomos só nós que evoluímos", disse.Colocada num grupo A, que inclui Costa Rica, Japão e Espanha, a equipa portuguesa não espera facilidades e o seleccionador nacional diz que a comitiva parte para "com a ansiedade normal", mas considera que "o processo de preparação foi muito bom e de bastante qualidade”.Sobre a Costa Rica, a selecção teoricamente mais fraca, o técnico avisa que tem "muita qualidade individual", com jogadoras "com uma disponibilidade física imensa, mas algumas falhas do ponto de vista de organização".O adversário seguinte, no dia 15, domingo, é o Japão, uma equipa que o seleccionador define como "extremamente organizada, que evoluiu imenso, trabalha com muita qualidade e que dará outro tipo de preocupações".O terceiro e último jogo, na segunda-feira, 16 de Dezembro coloca Portugal frente à Espanha, uma candidata a ser campeã do mundo e que, perante o seu público, deverá colocar imensas dificuldades aos seus adversários.A quarta edição do Torneio Mundial disputa-se de 14 a 20 de Dezembro, em Ciudad Real e Alcázar de San Juan, em Espanha.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo