Arquivo | 13-12-2013 13:19

Passos Coelho dá razão a Vitor Gaspar sobre hipocrisia institucional do FMI

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, afirmou hoje que o ex-ministro das Finanças, Vítor Gaspar, "estava cheio de razão" quando afirmou que havia "alguma hipocrisia institucional" nas posições do FMI, após questionado pelo BE."O senhor ex-ministro Vítor Gaspar disse um dia a propósito de declarações idênticas da senhora Lagarde que havia alguma hipocrisia institucional nestas instituições e não posso deixar de dizer o sr. professor Vítor Gaspar estava cheio de razão", afirmou Passos Coelho.O primeiro-ministro respondia à coordenadora do BE Catarina Martins no debate quinzenal na Assembleia da República, que o questionou sobre se o Governo irá "continuar a negociar com a `troika´ como se nada fosse" depois de a directora-geral do FMI, Cristine Lagarde, ter admitido que Portugal deveria ter tido mais tempo para fazer a consolidação orçamental.Reiterando "estranheza" pelas declarações, Passos Coelho disse que defendia "que o processo de ajustamento pudesse ter tido lugar em quatro anos"."Parece que o anterior governo nem suscitou a questão. Ficou resolvido que tinha três anos e se tivesse mais de três anos teria que ser um segundo programa que é coisa que eu não quero em Portugal", disse.No seu pedido de esclarecimento, Catarina Martins respondeu considerou que os portugueses é que veem "hipocrisia institucional" no Governo e na maioria PSD/CDS-PP face à quebra de salários e de pensões e do aumento do desemprego.Passos Coelho rejeitou que o desemprego esteja a aumentar, afirmando que "o desemprego tem estado a diminuir em termos homólogos também" segundo números do Eurostat.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo