Arquivo | 23-12-2013 12:11

Em Vila Real há cada vez mais pessoas a alugar pinheiros de Natal

Em Vila Real há cada vez mais pessoas a alugar pinheiros de Natal em vez de comprar, uma tendência que parece que está a aumentar por causa da crise mas também em nome da protecção do ambiente.Para quem prefere colocar nas suas casas pinheiros de Natal verdadeiros, a solução tradicional era comprar ou ir aos bosques arrancar, mas uma empresa de Vila Real permite agora alugar as árvores, bem como as decorações, durante a quadra.“Há cerca de dois anos que o negócio do aluguer de pinheiros tem aumentado”, afirmou o empresário Abílio Guedes, da Sonhos Verdes, à agência Lusa.Esta opção está disponível em Vila Real, bem como na filial que a empresa possui em Alijó.“Este ano baixou o nível de venda dos pinheiros e aumentou o aluguer”, salientou ainda o responsável.Abílio Guedes atribuiu a evolução deste negócio à crise, às maiores dificuldades que as pessoas têm em comprar e também a uma maior consciencialização para as questões da preservação ambiental.É que o cliente tipo que costumava comprar estas árvores nesta altura do ano pertence à classe média, também aquela que muito tem sido afectada pelos cortes salariais e desemprego.“Ou pela crise ou pela consciência que as pessoas têm de não armazenar em casa coisas que utilizam só de ano a ano, economicamente para eles será mais fácil alugar e entregar a responsabilidade da manutenção desse equipamento à empresa que aluga”, frisou.Abílio Guedes acredita que há uma “cada vez maior consciencialização” das pessoas para a necessidades de “não gastar tanto dinheiro nesta época”,Muitos destes clientes vivem também em apartamentos, pelo que depois do Natal, não possuem espaço para colocar as árvores.Por norma, segundo o responsável, as espécies que se alugam possuem entre 1,50 a dois metros, cujo valor rondará os 40 a 50 euros. Ainda sem dados concretos, o empresário prevê que o número de árvores alugadas nesta quadra ronde os 100 exemplares.“O aluguer andará aí pelos 7,5 a 10 euros por época natalícia”, acrescentou.No entanto, Abílio Guedes referiu que os pinheiros, que normalmente são devolvidos a partir dos dias 06 ou 07 de Janeiro, têm que regressar em boas condições.O mesmo pinheiro pode depois ser vendido ou alugado de novo para adornos ou jardins ou então voltar a ser usado na próxima quadra natalícia.Abílio Guedes acredita que a opção do aluguer, por ser mais barata, ajuda a evitar também o abate de árvores nesta altura do ano.“Vimos esta ideia em feiras que frequentámos no estrangeiro e apercebemos de que este tipo de iniciativas existia. Nós tentamos adaptarmo-nos à realidade e calhou muito bem. Está a ser uma aposta ganha”, sublinhou.As autarquias e instituições locais também já foram importantes clientes desta empresa. No entanto, segundo o responsável, este ano “muitas delas pediram a cedência gratuita das peças”.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo