Arquivo | 12-11-2015 14:44

Morreu o jovem do Arripiado que lutava há anos contra a leucemia

Acompanhei de perto esta doença, no Hospital D. Estefânia em crianças e adolescentes. Mais tarde, nos Capuchos em adultos. É terrível para quem padece, é doloroso para quem não pode fazer nada, por quem tanto gosta. Resta esperar, acarinhar, rezar, pela superação da doença, ou pelo minimizar da dor. Ninguém está imune. Ao menino que descanse em paz. Aos pais, muita força, eu sei o que se pensa nestes momentos. José Antunes

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo