Cavaleiro Andante | 22-04-2006 09:47

Burocracia paquidérmica

A máquina burocrática da Câmara de Santarém está a dar cabo da paciência do presidente da autarquia. Num colóquio da Nersant, em que foi orador, Francisco Moita Flores, puxou dos galões de ficcionista e definiu-a exemplarmente: “Quando entro naquela casa e dou uma ordem sinto-me como um tipo que dá um pontapé num elefante que está deitado. Ninguém se mexe!”.

Mais Notícias

    A carregar...