Cavaleiro Andante | 27-01-2008 10:10

CSI à portuguesa

CSI à portuguesa
Num julgamento realizado em Alcanena o advogado do arguido acusado de homicídio qualificado questionava a testemunha, inspector da judiciária, pelo facto de a PJ não saber de imediato se o sangue encontrado na forquilha, presumível arma do crime, era da vítima. Uma pergunta a que o inspector respondeu de forma irónica – “nós não somos o CSI”. Que é o mesmo que dizer que o senhor advogado anda a ver muitas séries americanos…

Mais Notícias

    A carregar...
    Caipirinhas para todos os gostos
    Foto do Dia
    As caipirinhas são a aposta há oito anos da van food “Caipi Joca’s”, de Carlos Travessa, um dos presentes na 4.ª edição do Festival Reverence que decorreu nos dias 8 e 9 de Setembro, pela primeira vez, na Ribeira de Santarém. A residir em Salvaterra de Magos, o empreendedor de 38 anos começou o negócio juntamente a sua sócia, Josélia Godinho, de 33 anos, depois de ter tido muito sucesso com o seu bar exclusivo de caipirinhas nas festas de Salvaterra de Magos. O nome surgiu de uma junção de “Caipi” (caipirinhas), “Jo” (Josélia) e “Ca” (Carlos). Entre as várias caipirinhas à disposição, a que está no topo das preferências é a tradicional com cachaça.
    Foto do Dia | 22-09-2017

    Edição Semanal

    Edição nº 1317
    21-09-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1317
    20-09-2017
    Capa Médio Tejo