Cavaleiro Andante | 26-06-2010 00:23

A emboscada

“Agora é que me tramaste”, parece pensar o director regional da cultura, João Soalheiro, durante o discurso de Joaquim Ramos na inauguração da recuperação do convento das Virtudes, freguesia de Aveiras de Baixo, Azambuja. A obra foi construída inteiramente com dinheiros da autarquia e o presidente ironizou no seu discurso que “se o património fosse do estado, ainda estaria em ruína”. Perante tanta evidência, João Soalheiro acabou por confirmar o problema da crescente falta de apoios à recuperação do património da região. Talvez fazendo jus ao velho ditado, de que “quem diz a verdade não merece castigo”…

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Vale Tejo