Cavaleiro Andante | 10-01-2013 10:26

A arte de não ter nada para fazer dá nisto...

Há quem lhe chame arte de rua e até há quem incentive este género de manifestação cultural em espaços públicos, mas pintar um vulgar grafitti numa das paredes do Convento de Cristo em Tomar, monumento Património da Humanidade, só pode ter surgido de uma mente desocupada, muito desocupada. A arte de não ter nada que fazer, ou o progresso das grandes urbes que chegou, na passada semana, a Tomar na sua pior faceta...

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo