Cultura | 16-12-2004 16:00

Abrantes quer criar novo museu

A Câmara Municipal de Abrantes comprometeu-se, esta semana, a criar um espaço museológico dedicado às artes plásticas, o qual acolherá o espólio que a pintora Maria Lucília Moita quer doar ao município.Segundo nota do município, em protocolo aprovado em reunião de Câmara na passada segunda-feira, a autarquia compromete-se a abrir o espaço, localizado no centro da cidade, nos próximos cinco anos, e a acolher aí os cerca de 60 quadros a óleo, um conjunto de desenhos e documentação vária sobre a vida e obra da pintora.De acordo com o protocolo, o espólio será entregue por Maria Lucília Moita assim que estiver concluído o trabalho de adaptação do imóvel.Por seu turno, a Câmara Municipal de Abrantes compromete-se a continuar a acção cultural que Maria Lucília Moita tem vindo a desenvolver, e que lhe mereceu a atribuição da medalha municipal de mérito cultural, assegurando o museu a "ampla divulgação da obra doada" e a promoção de iniciativas de carácter didáctico que sublinhem a sua função pedagógica, sublinha a nota.Maria Lucília Moita nasceu em Alcanena, em 1928, mas reside há perto de cinquenta anos em Abrantes, cidade que considera sua terra de adopção.Está representada em colecções particulares, nacionais e estrangeiras, e em museus portugueses, nomeadamente Museu do Chiado, Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves, Museu José Malhoa, Museu de Setúbal.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo