Cultura | 28-02-2005 10:05

Vitória de Eastwood na noite dos Óscares

A vitória de Clint Eastwood sobre Martin Scorcese, a presença em palco de uma personagem animada e a estreia do comediante Chris Rock como anfitrião marcaram a 77ª edição dos Óscares, realizada na noite de domingo em Hollywood.Martin Scorcese conquistou cinco das onze estatuetas para as quais estava nomeado com "O Aviador", mas a noite foi de Clint Eastwood que, com "Million Dollar Baby", venceu em quatro categorias, entre as quais melhor realizador e filme.A cerimónia, que decorreu no Kodak Theatre, em Los Angeles, Califórnia, foi este ano um pouco mais curta e, tal como a produção prometeu, fugiu do modelo habitual de entrega dos Óscares no palco.Uma das surpresas da noite foi a atribuição do Óscar de melhor guarda-roupa em que o actor Pierce Brosnan, apesar de rouco, apresentou os nomeados ao lado de uma personagem fictícia, do filme de animação "The Incredibles - Os Super-heróis".No anúncio do vencedor nesta categoria, Pierce Brosnan contou com a ajuda da personagem Edna Mode, a snob estilista que desenha os fatos dos super-heróis naquele filme animado e cuja voz é a do próprio realizador Brad Bird.A noite ficou ainda marcada pela estreia do comediante Chris Rock como apresentador da cerimónia, abrindo o espectáculo com referências aos filmes esquecidos pela academia, nomeadamente o documentário "Fahrenheit 9/11", de Michael Moore, e "A Paixão de Cristo", de Mel Gibson.Conhecido por fazer comentários politicamente incorrectos, Rock recordou que este ano estavam nomeados vários actores negros, que acabaram por vencer em duas categorias: Morgan Freeman como actor secundário em "Million Dollar Baby" e Jamie Foxx no papel principal de "Ray".Para provar (ou provocar) que muitos dos filmes nomeados não tiveram grandes audiências nas salas de cinema norte-americanas, Chris Rock fez ainda um inquérito de rua em Los Angeles, que mostrou que muitos dos inquiridos preferiram ver "Alien vs Predador" ou "White Chicks" a "O Aviador" ou "Sideways".Entre os vários momentos musicais da noite, conta-se a actuação do violoncelista Yo-Yo Ma, numa homenagem a artistas falecidos em 2004, entre os quais Marlon Brando, Christopher Reeve, Elmer Bernstein ou Janet Leigh.A cantora norte-americana Beyoncé foi a escolhida para interpretar duas das canções que estavam nomeadas para um Óscar, entre as quais uma em francês, pelo filme "Os Coristas", de Christopher Barratier."Al otro lado del rio", tema composto pelo músico paraguaio Jorge Drexler para o filme "Os diários de Che Guevara", também foi interpretado no Kodak Theatre não pelo autor, mas por António Banderas e Carlos Santana.Esta foi uma decisão da produção, alegando que Jorge Drexler não é conhecido do público norte-americano.O cantor paraguaio acabou por vencer o Óscar pela canção e, no momento do discurso da vitória, em vez dos agradecimentos aproveitou para cantar um excerto do tema, mostrando à produção e aos norte- americanos a verdadeira beleza da sua música.A australiana Cate Blanchett, vencedora do Óscar de melhor actriz secundária em "O Aviador", fez um dos mais estranhos agradecimentos da noite ao dizer a Martin Scorcese: "Espero que o teu filho case com a minha filha".

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Vale Tejo