Cultura | 25-03-2006 09:56

Condição humana em exposição em Azambuja

O artista plástico Luís Qual expõe na Galeria Municipal Maria Cristina Correia, em Azambuja a partir de hoje na agora remodelada galeria que irá patentear a exposição de escultura «O sublime e o grotesco da condição humana» de Luís Qual. Em simultâneo será inaugurado o jardim municipal que circunda aquele espaço cultural.Percebe-se a entrega e a resposta ao desafio do novo. Sente-se na delicadeza dos pormenores o gosto pelo belo. Nesta exaltação ao sublime e ao grotesco da condição humana Luís Qual leva-nos ao seu mundo extraordinário. Um olhar curioso e alma inquieta levam este sonhador a procurar nele próprio e no mundo a cura para uma permanente e inata insatisfação. A banda desenhada, muito presente em quinze anos de percurso, foi o despertar de uma procura que o levou a experimentar a cerâmica, a pintura e a escultura.O pensamento crítico e a imaginação têm uma palavra a dizer e o esforço outra. E o barro? Esse é apenas o meio. É amassado, moldado e cozido para depois se tornar na mensagem, que surge já com vida, a ocupar espaço e tempo. Não deixa ninguém indiferente. Para ver, ou rever, até 23 de Abril, de quarta-feira a domingo, das 15h30 às 18h30, junto ao largo da Igreja de Azambuja.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo