Cultura | 13-09-2010 08:04

Exposição: Abrantes evoca o Maestro Henrique Santos e Silva

Durante o mês de Setembro Abrantes evoca o Maestro Henrique Santos e Silva, no ano do centenário do seu nascimento: 18 de Setembro de 1910.A partir do dia 7 e até 29 de Setembro, a Biblioteca Municipal António Botto tem patente ao público uma exposição que apresenta dados sobre a sua biografia – vida e obra -, documentação sobre o Orfeão de Abrantes, entidade cultural da qual o Maestro foi durante décadas promotor e animador. Apresenta também elementos (cartazes, programas de espectáculos, referências na imprensa) sobre a sua participação em diversas causas culturais, nomeadamente no teatro. Podem também ser vistos objectos pessoais, do espólio que se encontrava disperso em três locais diferentes (um deles a própria casa onde viveu) e que em 2008 foi doado ao município de Abrantes, encontrando-se na Biblioteca e no Arquivo Municipal.Ao longo do mês realizam-se ateliês de expressão musical, dirigidos a crianças e jovens do 1º e 2º ciclo do ensino básico, mediante inscrição prévia. Os ateliês estão agendados para os dias 9,21,23,28 e 29, às 10h30.No dia 17 de Setembro, às 21h00, na Biblioteca, realiza-se uma actividade, “conversas soltas”, sobre a vida de Henrique Santos e Silva.A evocação culmina no dia 29 de Setembro, às 21h30, com um concerto pelo coro misto do Orfeão de Abrantes e um agradecimento público aos beneméritos dos objectos doados ao município e, portanto, devolvidos à comunidade de Abrantes: José Manuel d´Oliveira Vieira; Maria Manuela de Jesus Campos; Maria Fernanda Janeiro e João Augusto.Henrique Santos e Silva foi Maestro do Orfeão de Abrantes entre 1932 e 1981, embora o grupo coral tivesse estado inactivo durante uma década (1940/50), devido ao declínio do movimento artístico cultural. Nos textos de apoio à exposição, adaptados do Jornal de Alferrarede e do Blog de José Vieira (coisas de Abrantes), pode ler-se que o maestro esteve “destinado à profissão de relojoeiro”, mas cedo mostrou uma grande sensibilidade para a cultura e mestria para a música. Foi exímio violinista, chegando a ser convidado como solista para a ex-emissora nacional. Faleceu em 1981.Abrantes reconheceu o mérito cultural do Maestro Henrique Santos Silva dando o seu nome a uma rua da cidade, onde se encontra a casa onde nasceu.Horário para ver a Exposição: de 2ª a 6ª feira, das 09h30 às 12h30 e das 14 às 18h00.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Vale Tejo